domingo, 4 de junho de 2017

na preamar do meu sorriso





contemplo-o a recitar seus rios
na preamar do meu sorriso
líquido e extenso
desembocando rimas fluídicas
nos lençóis de águas e algas
onde se agitam os desejos
das mais antigas nascentes
e seus improváveis segredos

e, no curso em que me ponho,
declamo-o meu, afluente
desaguando oníricos beijos

- lírico, fluídico e recorrente,
contemplo-o e proponho:
não me acordem tão cedo -



na preamar do meu sorriso - Lena Ferreira -
Postar um comentário